Manifesto Indicios

  • 1.

    Dizem-nos que os consumidores participam em estudos de mercado apenas procura de recompensa financeira. Na Indícios, temos uma opinião distinta. Num estudo que efectuámos em 2005 junto de participantes em Focus Group, as respostas apontavam para diferentes razões, sendo a primeira da lista o Gosto em participar, seguido de uma forma de trocar ideias com outras pessoas, Fico a conhecer produtos / marcas, Gosto de participar e ainda recebo um brinde. Sabemos, também, que os diversos públicos têm diferentes motivações, o que faz com que a nossa taxa de sucesso seja tão elevada.

  • 2.

    Dizem-nos que nem todos os consumidores são honestos nas suas respostas. E aí, temos de ser honestos, em muitos casos é verdade. Por isso, os nossos recrutadores no terreno nunca conhecem os perfis que procuramos, fazendo apenas o primeiro contacto de motivação à participação. Temos, também, técnicas de validação das respostas, quer nos estudos qualitativos quer quantitativos, de modo a garantir que as respostas dadas são válidas. Mais, não nos importamos que nos chamem de desconfiados, mas uma coisa é certa, estamos confiantes nos resultados dos nossos clientes.

  • 3.

    Dizem-nos que o mercado está cada vez mais exigente. Nós somos ainda mais. Conhecemos bem o nosso papel na cadeia dos estudos de mercado: o sucesso dos nossos clientes depende em grande parte da nossa elevada performance.

  • 4.

    Dizem-nos que a flexibilidade é fundamental nos negócios. Da nossa parte, insistimos em ser inflexíveis num ponto essencial, no rigor, deixando a flexibilidade para a reacção rápida e eficaz às alterações que as necessidades dos nossos clientes impõem. Por isso, quando nos pedem para fazer um Focus Group de manhã, ao almoço ou à hora de jantar, estamos sempre bem dispostos. As necessidades de mercado mudam e nós mudamos com elas, praticamente sem hiato temporal. Somos uma pequena empresa preparada para servir necessidades de grandes clientes.

  • 5.

    Dizem-nos que a inovação é a base de crescimento das empresas. Na Indícios, confirmamos. A experiência passada é a nossa melhor lição para encontrarmos soluções adequadas ao presente. Cada vez mais criamos condições para que os nossos clientes possam fazer as suas pesquisas no ambiente do consumidor.

  • 6.

    Dizem-nos que devemos seguir à risca as directrizes dos nossos clientes. Que nos perdoem os nossos clientes, mas nós preferimos ser... proactivos! Sempre que conhecemos melhores formas de saber fazer, passamo-las ao cliente. Estudamos as necessidades do mercado e procuramos as melhores soluções. Esta nossa atitude tem-nos permitido crescer e sedimentar a nossa posição no mercado.

  • 7.

    Dizem-nos que devemos tratar os clientes de forma diferente e aí somos peremptórios: se todo o ser humano tem idiossincrasias diferentes, os nossos clientes também e merecem, por isso, ser tratados na sua especificidade. No entanto, há algo que nunca abdicamos nessa diferença: todos os clientes são tratados com o mesmo nível de qualidade. Por isso, criámos processos standardizados em consonância com a norma ISO 9001:2008.

  • 8.

    Somos transparentes. O adágio popular diz e, muito certeiramente, que “a mentira tem perna curta” e nós desejamos uma vida longa. Ao investirmos num software que permite aos nossos clientes acompanhar e visualizar todo o processo de recolha de informação, queremos que estes tenham acesso à mesma informação que nós. Por isso, podem acompanhar, sempre que o entenderem, todo o trabalho de recolha de informação, quer ao lado dos nossos entrevistadores, quer nos nossos escritórios.